19 agosto 2013

.Uma nova versão do mesmo.

Dei um chute no novo ano.

Sinto-me mais mulher, sinto-me mais segura pra sustentar o que penso e desejo. Não há motivos pra gaguejar o que é certo dentro de mim.

Consigo cantar um pagodão sem vergonha, dizer não a um convite ao invés de ir contra a vontade, sair mesmo que sozinha.

É um lado mais livre, mais leve, mesmo que o peso continue grande.

E ainda assim, conseguir renovar pensamentos, atitudes e opiniões. Este é o melhor presente que eu poderia me dar.


Um comentário:

Betty disse...

Muito me identifiquei com a parte do "mais leve, mesmo que o peso continue grande".

Comecei terapia, Ka. Vamos ver se consigo essa proeza também. :)