14 maio 2013



Eu que defendo tanto a terapia musical, tinha esquecido como é aplicá-la dentro de mim.

A música que cicatriza, a música que te acolhe, a música que diz aquilo que você não consegue falar. Tem a música que faz dançar conforme o balanço necessário do teu corpo. Ah, eu adoro adoro aquela música que faz suspirar, gosto mais ainda da outra que arrepia.

Tem música que lembra quem já foi, música que deixa de ser tua e volta a ser minha. E tem aquela outra que você pensa "Urgh" e depois cai na risada ao lembrar como cantarolava e se bobear, encontra-se cantando com certa vergonha. 

Quem não gosta desses passeios musicais dentro da gente? 

Nenhum comentário: