17 julho 2011


Poucos dias depois da estréia de Encontros e Desencontros, eu estava lá no cinema, ansiosa para assistir a diretora que tinha em encantado anteriormente.

Após o filme, eu pensei: Uau! Existe uma personagem sobre mim.

E foi assim que a Charlotte entrou na minha vida e nunca mais saiu. Achei que era fase, mas começo a achar que eu sou este quê de melancolia e este olhar em relação ao mundo.

"John: Why do you have to point out how stupid everyone is all the time? "

2 comentários:

"Pequenas, Grandes Palavras!" disse...

percebi que te encontras-te numa personagem e que te identificaste, apercebendo te de que como es/estas (como de interiormente te tivesses vistos ao espelo. Portanto vou te dar o meu exemplo: eu deparei me com a personagem de fernando Pessoa, o Alvaro de Campos, um heteronimo dele, e digo-te que 'vi ao espelho'.
deixo te um poema dele e compreensao e um gosto muito do teu blog! :)
Não Estou Pensando em Nada

Não estou pensando em nada
E essa coisa central, que é coisa nenhuma,
É-me agradável como o ar da noite,
Fresco em contraste com o verão quente do dia,

Não estou pensando em nada, e que bom!

Pensar em nada
É ter a alma própria e inteira.
Pensar em nada
É viver intimamente
O fluxo e o refluxo da vida...
Não estou pensando em nada.
E como se me tivesse encostado mal.
Uma dor nas costas, ou num lado das costas,
Há um amargo de boca na minha alma:
É que, no fim de contas,
Não estou pensando em nada,
Mas realmente em nada,
Em nada...

Álvaro de Campos, in "Poemas"
Heterónimo de Fernando Pessoa

Malu disse...

Amiga, postei agora a pouco e depois vim ver seu blog. Creio que o eu post, resume o meu sentimento..."Achei que era fase, mas começo a achar que eu sou este quê de melancolia e este olhar em relação ao mundo.". Incluindo a pergunta do John. Ela serve pra mim ultimamente também.

Saudades. Minhas férias não vieram. Humpf. Beijos.